Noivas da Síria

Alguém acompanhou o documentário sobre as noivas da Síria, está sendo exibido pelo GNews. Nós acompanhamos e gostariamos de relatar um pouquinho sobre essas mulheres sensíveis e corajosas que precisam tomar grandes decisões no meio de uma guerra entre Síria e Israel.

Para algumas mulheres o dia mais feliz pode também ser o mais triste.
Nas Colinas Golan, fronteira entre Israel e Síria, casais se encontram para realizar uma união matrimonial entre sírios e israelences, atualmente estes paises encontram-se oficialmente em guerra, não só uma guerra religiosa mas também política. No médio oriente quando uma das partes cruza a fronteira é muito difícil voltar atrás. Existem milhares de familias separadas pela politica, intolerância e ignorãncia que assola os paises do oriente médio.
Importante lembrar que esssa fronteira só é aberta para importação e exportação de alimentos, para as nações unidas, exército, estudantes universitários, transplantes e enlaces matrimoniais entre os dois paises.

Casais que se conheceram por algum motivo, mas são de paises diferentes (Israel ou Siria) se casam e a noiva deve abrir mão da sua família, cultura, religião e origem pois uma vez esta se casando com uma pessoa da nação rival não terá mais permissão para retornar ao seu país de origem, e deverá assumir crenças e costumes da nação em que residir, então caso a noiva seja Síria (drusa) e seu noivo Israelense (muçulmano) após a união, toda a sua família ficara na Siria e quase nenhum contato é permitido, ela deverá seguir os preceitos e crenças dos muçulmanos que trata-se de um povo bem diferente dos drusos (povo da Siria), para os drusos a mulher é espiritualmente superior ou igual ao homem e seus direitos são iguais aos dos homens.

Exemplo dessa situação é um dos casais entrevistados no documentário, o dentista Munjid Abu Awad (muçulmano) de 29 anos que foi para em Damasco (Siria) estudar odontológia e conheceu Miada Nadar Abut uma jovem de 28 anos, após 3 anos de namoro ele a pediu em casamento e ela teve que enfrentar a decisão de deixar toda a sua vida para trás. Após o término dos estudos Munjid retornou a sua terra natal Israel e as autoridades locais prometeram que Miada poderia se juntar a ele em 6 meses, esse prazo foi prorrogado por muitas e muitas vezes, fazendo com que o casal esperasse por 10 anos para se casarem, eles tiveram que namorar a distância, sendo que eles moram a 50km de distância um do outro, equivalente a 1 hora.

Para realizar o casamento civil os casais se encontram no Monte Golan que é a fronteira entre os dois países, esse é o único lugar onde Sírios e Israelences podem se encontrar e assinar o contrato do casamento, o local é frequentado por oficiais da ONU, cruz vermelha entre outros, quando a noiva passa para o lado controlado por Israel no Golan ela não poderá mais retornar a Síria. É o primeiro encontro das duas famílias e provavelmente o último, dura cerca de 30 minutos, o contrato é assinado e o casal segue para a recepção sem a presença da família da noiva, o casamento dura 3 dias e 3 noites.
Nesse momento existe a felicidade por estar ao lado do homem que ela ama e a tristeza da despedida para sempre da família.

Essa é apenas uma de muitas histórias. Após o casamento a noiva ou qualquer outra pessoa que resida em Israel e possua parentes na Síria pode se comunicar com a família apenas em um local, chamado Vale dos gritos, onde existem microfones do lado Sirio da fronteira e do lado Israelence da fronteira, essa é a única forma das pessoas se comunicarem com suas famílias, sempre a distância. Mesmo assim a comunicação é dificil devido aos confrontos próximos ao local.

Achei necessário relatar essa história aqui para deixar claro que o amor é a única religião que o mundo está precisando mais do que nunca, eu vejo muitas pessoas que pedem perdão para Deus mas não perdoam os outros, vejo muito intolerância e ignorância, e no meio disso tudo eu acho essencial divulgar histórias como essas pois para que possamos valorizar nossos amores e familias.

“Cuide bem do seu amor. Seja quem for”

E pra quem quiser ver o documnetario completo é só clicar aqui

Estes são Munjid Abu Awad e Miada Nadar Abut.

Reparem nos oficiais ao redor dos familiares.

Write a comment:

*

Your email address will not be published.